Progressivo 2

O poeta que há em mim.

image

Oi, acenava o rapaz
A paz que sentia
De um novo dia
Após outros, lá…

Através das macieiras
Vagando pelos campos de lavanda
Até mergulhar no riacho
E emergir em seus braços.

Ela estava sobre as rochas
E o respondeu com um sorriso
Liso era seu cabelo
Brilhava como um estrela.

Num beijo que uniram-se
Num corpo celeste
Subiram e desapareceram
Na imensidão do céu.

Ver o post original

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s