Sândalo

Viver, absorver Prover desse amor Campos indianos Essência de sândalo A brisa beijando meu rosto Deixando seu gosto de liberdade A viagem não precisa de pressa Apenas a saborea cada fatia. Se estiver perto do mar Deixa as ondas te derrubarem E traze-lo de volta À beira Viver, absorver Prover desse amor Se dependesse de […]

Leia mais Sândalo

Pleonasmo

Ele via tudo com seus próprios olhos Todo pudor Toda luxúria de seus pecados Queria que esse dia terminasse logo Ele via tudo da janela secreta, a porta aberta que o convida a entrar a dor do desamor… A dor silenciosa como câncer Rasgando por dentro Deixando em retalhos O coração.

Leia mais Pleonasmo

Impura agonia

Amadurecer é, mas não são as frutas postas na mesa É encarar fatos e sobressair Não ficar bravo (a) e ir Em qualquer lugar ou lugar nenhum Vejo-te chorar desesperada Calma irmão são chuvas esparsas de verão A faca corta o pão Se a dor o sufoca É porque ninguém Gosta de sair perdendo Chorar […]

Leia mais Impura agonia

Redoma de vidro

Isolada, vendo o sol morrer Descreves assim Numa redoma de vidro Ninguém à atinge Dispersa nas horas As gotas que cai Vagarosa e preguiçosa Chuva esparsas Dói na alma As primeiras impressões Nada foi o que pensei Ver outro alguém do seu lado Segurar tua mão e dizer que te ama Se teu sorriso fosse […]

Leia mais Redoma de vidro