Guarda-chuva

Nossos olhares cegamente Um para outro livremente Na vasta multidão Era apenas eu e você E seus lábios rosados Mordia se insegura Meu desejo não para Em querer beijá-la Estávamos de baixo do mesmo guarda-chuva Chovia forte e fria Em meus braços asseguro Eu a não deixo molhar. Anúncios

Leia mais Guarda-chuva

Duas mãos que seguram o sol

Eu achei que fosse você Eu pensei, também errei Outros tempos Outros ventos Nem se percebe Nem recebe contribuições O amor ou as interrogações Se fosse Seríamos duas mãos que seguram o sol Se fosse Seríamos felizes juntos? Recitação aos corais Pegadas na areia Em Cidreira o dia acaba E o que resta apenas melancolia.

Leia mais Duas mãos que seguram o sol

A fronteira

Algumas tardes passaram despercebidas Talvez notado a sua significância Do sol morrer além dos arvoredos Do sol morrer além daquelas nuvens Eu poderia Estando aqui Tivesse percebido Por entre linhas Tivesse notado Que ela esteve aqui E foi embora… E o vento seco do outono Poderia ter dito algo Que as coisas tornariam a voltar […]

Leia mais A fronteira

Quantas vezes

Quantas vezes você me viu chorar? Não sabe dizer/ ficou sem palavras E ainda fala que me conhece Nem sabe o que dizer Quantas vezes eu cai? Não sabe porque nunca esteve lá E ainda fala que me conhece Nem sabe o que dizer As pessoas as suas ideias e mente Complexas e inexplorada Dizer […]

Leia mais Quantas vezes

Expectativa

Foi uma tarde para esquecer Aquela expectativa alta Os pássaros migraram para o sul E você ficou, ficou aqui Desejos do homem Colidem com os de Deus Os pássaros migraram para o sul E você ficou, ficou aqui O tempo passou Pelo seus pés Águas do rio Turvas outrora rasas Foi uma tarde para esquecer […]

Leia mais Expectativa

Máscaras

Para quê servem as máscaras? Se não for pra esconder o que você não é Ouça essas palavras Apenas ouça com atenção São francos Como atiradores no telhado Você aponta o dedo Direciona-me ao penhasco Tão fútil Inútil Carros colidem Pessoas estranhas morrem diariamente Diariamente Escondo-me Debaixo da cama Fecho os olhos Para quê servem […]

Leia mais Máscaras

Ce jour il n’oubliera jamais.

As nuvens estavam carregadas de prantos e indecisões Negras como a escuridão tomada por suspeitas e acusações. Sem um alibe Qual foi o calibre? Os amantes lado a lado Num orgasmo depravado A cama em forma de coração Cheia de clichê e profanação E aquelas nuvens negras sobre o teto Desabou sem piedade Toda a […]

Leia mais Ce jour il n’oubliera jamais.